Blog

Fique por dentro do que é Growth Hacking

Jaína Camargo

arrows-1229848_960_720

A grande competitividade do mercado e a necessidade de trazer a rentabilidade para a empresa de forma ágil e eficaz, fez do Growth Hacking uma prática extremamente importante, principalmente dentro de startups.

Um termo que para alguns parece novo, já é bastante utilizado entre as startups do Vale do Silício e está cada vez mais difundido no vocabulário de empreendedores e investidores. Ele foi criado em 2010 pelo americano Sean Ellis, fundador e CEO da GrowthHackers.com e o primeiro profissional de marketing do Dropbox , mas só ficou conhecido depois que Andrew Chen publicou este artigo.

Afinal, o que é Growth Hacking?

É o nome criado para o conjunto de táticas focadas no crescimento exponencial e sustentável da empresa. Se você teve a impressão de que isso já existia antes de 2010, você não está errado. Algumas empresas já utilizavam deste artifício no passado, só não havia um nome e muito menos um profissional dedicado para essa atividade: o Growth Hacker. Ele é quem analisa os dados e propõem ações para gerar resultados que devem ser implementadas no menor tempo possível, o que acaba envolvendo diversas áreas dentro da empresa – marketing, compras, logística, operações – por isso um profissional responsável por circular entre elas e garantir que todas trabalhem juntas na execução do plano.

E que táticas são essas?

Desde o incentivo ao compartilhamento por parte de usuários existentes com os novos, como forma de gerar aquisições orgânicas; estratégias de SEM (search engine marketing) e SEO (search engine optmization) focadas em conversão no caso de aquisições pagas, marketing de conteúdo e uma boa estratégia de relacionamento para aproximar-se dos consumidores e motivá-los a gastarem mais com o seu negócio.

Uma das preocupações do Growth Hacker é de propor ações que sejam de fato sustentáveis e que não tragam resultados esporádicos. E sem o conhecimento aprofundado sobre o consumidor, um produto bem resolvido e uma distribuição já estruturada, não há tática que ajude.

Um exemplo bem sucedido e recente de Growth Hacking é o Nubank. O cartão roxo que virou objeto de desejo é uma das startups mais promissoras do Brasil, crescendo a uma média superior a 60% por mês. Para o lançamento, a empresa contou com a publicação de notícias na imprensa e uma estratégia de lançamento através do Member Get Member, os famosos convites para tornar-se cliente que geraram uma lista de espera de mais de 100 mil pessoas. Mas todas estas táticas só foram eficientes graças ao produto: um cartão sem anuidade, autonomia na gestão pelo aplicativo e a excelência no atendimento que é elogiada espontaneamente pelos clientes.

Para conhecer mais sobre o assunto, veja esta lista de blogs dos maiores especialistas em Growth Hacking no mundo:

  1. Tommy Griffith: para quem está inciando no assunto.
  2. Andrew Chen: a referência sobre crescimento de startups.
  3. Adam Nash: antigo executivo no LinkedIn.
  4. Sean Ellis: o criador do termo “Growth Hacker“.
  5. Brian Balfour: empreendedor, investidor anjo e especialista em crescimento.
  6. Matt Cutts: tudo a respeito de SEO.
  7. Chamath Palihapitiya: líder de crescimento no Facebook.

tags:

  • Growth Hacker
  • Growth Hacking
  • Sean Ellis
  • startup